Instruções

Bordas e Molduras

Ao criar uma arte, preste atenção nas bordas e molduras. Em geral esses estilos trazem um aspecto diferenciado à arte, mas, devido a variações de corte que podem acontecer durante o processo de produção do material, o resultado final poderá ficar diferente do esperado. Opte, sempre que possível, por bordas que não sejam estreitas. Em outras palavras, evite deixar as bordas rentes à margem de segurança, tendo em vista que caso o corte tenha uma variação, a borda poderá ficar muito fina.

Veja o exemplo abaixo:

Perceba que a lateral ficou desproporcional às outras. Evite esse tipo de forma em suas criações. Caso optar por fazer dessa forma, procure utilizar molduras que sejam desenhadas, pois assim as variações ficarão menos perceptíveis. Veja:

Verniz Localizado

O acabamento de Verniz Localizado realça algumas áreas especiais do material impresso. A área onde o verniz é aplicado ganha com um brilho suave. Apenas as áreas determinadas pela máscara de verniz receberão o efeito, o restante do impresso manterá a cobertura original, a Laminação Fosca.

MÁSCARA DE VERNIZ

A Máscara é a orientação do arquivo onde você determina os locais onde o verniz será aplicado. O verniz pode ser aplicado em nomes, logos, desenhos ou para criar um efeito de marca d’água. A aplicação de verniz pode cobrir até 30% da área total do seu impresso. Para aplicações de verniz que ultrapassem esse limite, deverá ser adquirido o acabamento opcional de “UV Local mais de 30% da área total”.

COMO CRIAR A MÁSCARA?

Crie sua arte no software que preferir, CorelDraw, Photoshop, Illustrator, etc, e nos envie o PDF-X1a ao realizar o seu pedido.

Este arquivo deve seguir as seguintes regras:

– A máscara de verniz deve ser enviado em arquivos diferente da arte;
– Somente a área de aplicação deverá estar em Preto 100% (C:0 Y:0 M:0 K:100);
– A máscara não deve conter outras cores;
– A área da máscara que não vai receber o acabamento deve estar em branco (C:0 M:0 Y:0 K:0), e não pode conter qualquer tipo de cor;
– Caso a aplicação de verniz seja sobre objetos da arte, certifique-se que a máscara encaixa perfeitamente sobre o objeto.
– Não deve conter qualquer tipo de efeito como transparência, gradiente, powerclip, e etc.

Para o envio dos arquivos são disponibilizados quatro campos no pedido: Frente, Verso, Máscara Frente e Máscara Verso. Envie cada parte da sua arte separada, em cada um dos campos. Isso facilita a produção e reduz o risco de erros!

Vale ressaltar: Para uma boa impressão de textos, utilize o tamanho mínimo da fonte em 7pts. A espessura mínima para linhas e fontes dos objetos, deve ser de 0,09mm. Mesmo com essas especificações, as máscaras de verniz que contiverem detalhes muito pequenos e linhas muito próximas umas das outras podem deixar o verniz “chapado”, o que a diferenciação dos detalhes. Para evitar esse tipo de contratempos, recomendamos utilizar fontes sem contornos ou aplicação de negrito e evitar a criação de máscaras de verniz com muitos detalhes e linhas muito próximas.

ÁREA DE COBERTURA DE VERNIZ

Na compra do material com Verniz Localizado, está inclusa a cobertura de até 30% da área total do material. Caso a área desejada para a aplicação do verniz seja maior do que essa porcentagem, é necessário adquirir o acabamento “UV Local mais de 30% da área total” que possibilita cobertura de áreas de qualquer proporção do material.

Procure identificar se a área que receberá verniz é menor que 30% do tamanho total do material para que a máscara seja enviada dentro deste limite, pois se se esse limite for ultrapassado sem a compra do acabamento que possibilita a área maior de cobertura, seu pedido ficará em pendência atrasando o prazo de envio.

ARQUIVO PDF/X-1A

Para enviar seu material com a aplicação de verniz localizado em PDF/x1-a, não se esqueça de exportar uma página separada para o verniz. Assim, você garantirá que seu material entre em produção imediatamente, sem horário de corte!

Corte Especial

O corte especial abre um leque de opções, formas e formatos diferentes para seu impresso, para que seu material tenha um toque diferencial.

Importante saber, que: Acabamentos com corte especial podem necessitar de um orçamento especial para a produção, pois dependendo da complexidade, não há possibilidade de produção pelo processo normal.

Para confecção de sua arte, existem algumas regras a serem seguidas:

– Respeitar as margens de Segurança e Sangria;

– Evitar facas de alta complexidade, com muitos recortes e detalhes pequenos.

– Envie sua arte com sangria, para evitar problemas no corte ou bordas brancas.

Através da ferramenta “Contorno”, você pode definir a margem de segurança e margem de sangra da faca de sua arte, respeitando sempre 0,25 cm para dentro (interno) e 0,15 cm para fora (externo), como mostram as imagens.

Interno:

Externo:

Sua faca deverá ficar da seguinte forma:

Montando a arte com a faca utilizada no exemplo:

IMPORTANTE: Uma vez que a produção do item com o Corte Especial tiver sido concluída, as facas personalizadas serão descartadas, e caso o cliente precise fazer novamente a produção do material com a mesma faca, deverá executar novamente o procedimento.

*Os orçamentos de cortes especiais maiores e mais complexos podem ter alterações de acordo com o período em que forem solicitados.

Convertendo Efeitos no Corel Draw

Efeitos como gradiente, lente, padrão de bitmap, ou totalmente colorido são muito comuns na criação de uma arte, porém, é necessário realizar um procedimento bem simples para que esses efeitos saiam de forma correta na impressão de um material.
Para iniciar, primeiro precisamos localizar os efeitos. A maneira mais simples é por meio da ferramenta Gerenciador de Objetos.
Acesso os menus > Organizar, Ferramentas ou Janela. O gerenciador irá ajudar na localização dos vetores, imagens e efeitos utilizados em sua arte, bem como a organização das camadas, linhas guias, grade do documento e área de trabalho.
Selecione a opção “Propriedades” do objeto, no gerenciador, conforme imagem abaixo:

Os efeitos devem ser convertidos para imagem (bitmap) antes da impressão. Caso contrário, podem não sair no resultado final do material.
Então, como converter?
No Gerenciador de Objetos, selecione os seguintes efeitos:

(gradiente, padrão de duas cores, padrão de bitmap, padrão totalmente colorido)

Selecione um efeito clicando sobre o mesmo, dessa forma:

Em seguida faremos a conversão para bitmap. Acesse o menu Bitmaps > Converter em bitmap…

Ajuste as configurações conforme imagem abaixo:

Em seguida clique em OK.

No gerenciador, o objeto aparecerá da seguinte forma:

Repita o processo para todos os outros efeitos contidos no exemplo.

Sobreposição de Vetores e Imagens

Ao montar artes que contenham imagem com fundo transparente por cima de vetores, solicitamos que tenha cuidado, para que as transparências não sobreponham os vetores. Essa situação poderá alterar as informações que estejam em vetores.

A transparência da imagem cria um “calço de cor” sobre os vetores, e deixa um contorno espesso, como se estivesse borrado, entre outras variações que possam ocorrer. Abaixo, podemos observar que parte do fundo transparente da imagem está sobre algumas informações:

Desta maneira, quando o material for impresso, a transparência da imagem criará um “calço de cor” sobre os vetores que estão em cima dela, deixando-os borrados.

Obs: No monitor estas alterações não são tão nítidas, quanto na impressão.

Para que o material seja impresso da maneira correta, crie um retângulo branco no tamanho da página do material. Em seguida, selecione a imagem com o fundo transparente e o retângulo, e converta-os em uma única imagem.

Deste modo, os vetores que estiverem em cima da imagem não sofrerão alterações.

Uma imagem que contém a mesma cor do fundo do cartão pode causar variações, tendo em vista que o modo de leitura de imagem e vetor acontece de formas um pouco diferentes nas impressoras. Veja na imagem abaixo um exemplo:

Aparentemente, no monitor, não há nenhum problema na imagem, porém, se separarmos a imagem do fundo e a imagem do logo, isso poderá trazer problemas no resultado final do produto.

Caso o fundo não seja unificado com a imagem, o resultado pode ser esse:

Perceba que o preto que envolve o logo está mais escuro que o preto utilizado no fundo. É importante ressaltar que esse problema acontece em qualquer cor.

Uma a imagem ao logo do cliente, isso evitará a diferenciação de cores, além de garantir uma cor de fundo sem grandes variações.

Pé com Pé

Para montar materiais que contenham impressão no verso, solicitamos que tenha extrema atenção na orientação de leitura (processo conhecido como “pé com pé”), para que o produto seja enviado e impresso corretamente e não tenha o desgaste de recebe-lo de ponta cabeça; seguem abaixo algumas dicas de como efetuar o envio da forma assertiva.

Para as artes criadas na orientação PAISAGEM (horizontal), o ideal é verificar se no “tombo” da frente para o verso, a leitura ou imagem fazem sentido, tornam-se contínuas e se os rodapés de ambos os arquivos estão direcionados em um mesmo sentido.

Já em arquivos, no formato RETRATO (vertical), deve-se considerar que a arte da frente deverá sofrer a rotação de 90° para esquerda e do verso 270° para direita, como a seguir:

É importante considerar que os rodapés de ambos os lados deverão se encontrar e que neste ajuste o material automaticamente deverá ter a orientação de leitura direcionada a ficar “pé com pé”.

Segue exemplos:

Fidelidade de cor

Devido ao processo gráfico dos produtos, quais comercializamos pela InkCard, ser realizado em “grande escala”/“volume”, tendo então diversos materiais (de distintos clientes) produzidos em únicas cartelas, torna-se impossível garantir a fidelidade de cores, considerando que as impressões podem sofrer uma pequena variação de até 10% com relação a cor desejada. Vale salientar que a composição de cores (enviada nos arquivos) é um fator extremamente essencial para diminuir esta possibilidade. Bem como, que as cores expostas em monitores não definem o material final, pois haverá em seu processo a junção das cores primárias, que irá compor o leque desejado, sobre a matéria/papel, alterando de fato as cores do visualizadas e realmente palpáveis.

Pelo formato de trabalho mencionado, salientamos que não realizamos “provas de cores” e que este trabalho é mais segmentado em agências, que também tem o custo consideravelmente superior.

Degradê com preto

A cor preta deve ser calçada (composta pela cor preta (K) e todas as demais cores que resultam na cor do outro lado/degradê do material).

Observe na primeira imagem, que no lado esquerdo, o Black (K) (100%, composição única) do degradê, com a junção do Magenta (M)(100%) e Yellow (Y)(100%) do lado direito deixam o começo da imagem com aspecto poluído, acinzentado e o final em tom menos vivo.

Já na segunda imagem, no lado esquerdo, encontramos a seguinte composição: Magenta (M)(100%), Yellow (Y) (100%) e Black (K) (100%), sequentemente a passagem para o vermelho, tem a composição do lado direito em Magenta (M)(100%) e Yellow (Y) (100%), resultando em um material mais profissional e sofisticado, com proximidade do que se imagina na transição do degrade em preto.

Resolução de Imagens: O que é DPI?

O termo Resolução de Imagem é utilizado para descrever a qualidade de detalhes que a imagem é composta. É muito importante se atentar com as imagens que serão utilizadas em suas artes, antes de enviar para a gráfica. A resolução fará toda a diferença no resultado final da impressão, por isso, tome alguns cuidados desde o início, evitando, assim, diversos transtornos.

Use imagens com 300 dpi ao criar materiais impressos

DPI é uma sigla que significa Dots Per Inch, ou Pontos por Polegada, em português. Ela representa o número de pontos que são encontrados em uma polegada da imagem. Quanto maior o DPI, maior será a quantidade pontos por polegada, e, consequentemente, melhor será a resolução da imagem.

O principal erro de quem cria materiais gráficos é utilizar imagens em baixa resolução, ou seja, abaixo de 300 dpi. Essa ação levará a uma impressão com qualidade ruim, imagens borradas e serrilhadas. Quando a Inkcard verifica a baixa resolução na imagem, imediatamente retorna ao cliente para que sejam feitas as devidas alterações antes de imprimir. Muitas vezes, não é possível melhorar a qualidade da imagem, e é necessário iniciar a criação desde o início, com imagens melhores.

DPI: A diferença entre 72 dpi e 300 dpi

Imagens com resolução de 72 dpi são usadas para a internet, sites ou redes sociais, onde o carregamento deve ser mais rápido. Já as imagens com a resolução de 300 dpi são usadas para a impressão gráfica em offset, justamente para garantir a qualidade visual da impressão. É importante evitar o uso de imagens retiradas da internet. Utilize, principalmente, vetores para as suas criações, e, quando necessário o uso de imagens, procure utilizar imagens de banco de imagens com alta resolução, ou fotos produzidas.

Observe abaixo o resultado da impressão nos diferentes DPIs:

Comparativo de Resolução de Imagem 72 e 300 dpi

A figura A nos mostra uma imagem com a resolução em 72 dpi. Ela está em baixa resolução, não existe nitidez, e está serrilhada. Já a imagem B, está em alta resolução, nítida. No padrão para a impressão gráfica.